sexta-feira, 30 de setembro de 2011

PIROLITO


Berlinde que se encontrava no interior da garrafa


pirolito foi uma bebida muito apreciada durante a primeira metade do século XX.

Ficou no imaginário dos que a conheceram não só pelo seu gosto, mas também pela forma da garrafa.
Era uma bebida gaseificada, feita à base de um xarope feito com açúcar, água, ácido cítrico e essência de limão,
Para quem não a experimentou, pode dizer-se que o mais parecido, hoje em dia, é o Seven-Up.
A garrafa tinha uma forma cilíndrica na base, encimada por um gargalo cónico, com um aro de borracha na extremidade superior,
que se destinava a fechar hermeticamente a bebida por intermédio de uma bola de vidro.
Esta bola de vidro transformava-se num berlinde, apreciado pelos rapazes, quando se partiam as garrafas,
usados depois no jogo do berlinde.
Um estreitamento bilateral no gargalo, como se fosse feito por dois dedos, permitia fixar o berlinde, depois de aberta.
Para abrir a garrafa, bastava carregar no berlinde e este descia para a sua cavidade própria no gargalo.
Ao pegarmos numa garrafa de pirolito, ouviamos o som inconfundível do berlinde a bater nas paredes da garrafa.

BARRAGEM DE TEJA

BARRAGEM DE TEJA
UTILIZAÇÕES - Abastecimento  
 
LOCALIZAÇÃO
Concelho - Trancoso
Local - Terrenho
Bacia Hidrográfica - Douro
Linha de Água - Rio Teja
Ano de Conclusão - 1995


CARACTERÍSTICAS HIDROLÓGICAS
Área da Bacia Hidrográfica - 35,5 km2
Precipitação média anual - 860,8 mm
Caudal integral médio anual - 9970 x 1000 m3
Caudal de cheia - 121 m3/s
CARACTERÍSTICAS DA ALBUFEIRA
Capacidade total - 2805 x 1000m3
Capacidade útil - 2743 x 1000m3
Nível de pleno armazenamento (NPA) - 689,5 m
Nível de máxima cheia (NMC) - 690,74 m
 

CARACTERÍSTICAS DA BARRAGEM
Altura acima do terreno natural - 16 m
Cota do coroamento - 692 m
Comprimento do coroamento - 177 m
Largura do coroamento - 6 m
 

DESCARREGADOR DE CHEIAS
Cota da crista da soleira - 689,5 m
 

DESCARGA DE FUNDO
Secção da conduta - d 600 mm
Caudal máximo - 1,04 m3/s

terça-feira, 20 de setembro de 2011

PAR OU PERNÃO

                 


MATERIAL  -  Feijões

TERRENO    -  Qualquer  terreno

PARTICIPAÇÃO   -  Grupos  de   dois


DESENVOLVIMENTO  -  Joga-se  com  feijões  que  se  escondem  no  bolo ,( bolsa ) onde 

Disfarçadamente   metem  a  mão  e  tiram  um  certo  número  de  feijões ,  por  exemplo

4 ;  com  a  mão  fechada  pergunta :  par  ou  pernão ?  Resposta -  par -  acertou !

Resposta - pernão -  tem  que  dar  o  mesmo  número  de  feijões  com  os  que o  outro
Tinha  na  mão .

Provérbios Populares

Tantas vezes vai o cântaro à bica, que um dia lá fica.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

GENTES DA NOSSA TERRA


Da esquerda para a direita
Antonio Augusto, João de Deus, Antonio de Deus  , pai , José Faustino e Luis Augusto


FOTO: cedida por  João A.    Neto do sr. josé Faustino






JOGO DO TABARITO OU TABARICO ** TERRENHO **

video

Os jogadores podem ser  2, 3, 4...........
As regras são muito simples, o tabarico tem uma dezena dezena  de buracos, cada buraco tem um numero do valor em pontos que pode ir de 10 a 1000, "corrijam-me se me engano", no principio do jogo há um acordo com o os pontos que tem de se fazer para ganhar.
O primeiros a atingir esse numero de pontos ganham, os outros perdem e tem que encostar a barriga ao balcão.

sábado, 10 de setembro de 2011

MELHORAMENTOS




Há dois meses era o principio dos trabalhos atrás do tanque, agora aqui está o resultado, valeu a pena.

Parabéns pelo trabalho

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

GRAVANO OU GRABANO


Grabano, ou gravano, utensílio utilizado na agricultura para rega, servindo para retirar agua de, um poço, tanque ou deposito, e passá-la para outro, ou para regar directamente.

domingo, 4 de setembro de 2011

Provérbios Populares

Setembro que enche celeiro dá triunfo ao rendeiro

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

RECEITA DE PÃO CASEIRO à MODA ANTIGA

                       
                                                               Primeira  Parte




                                 
                                                  


                     


                                                               Segunda  Parte








                                                                 Terceira Parte



                                                              













***********************************************************************

RECEITA  DE PÃO CASEIRO


Ingredientes
1,5 kg de farinha para pão (tipo 65)
2 Saquetas de fermento de padeiro 
90 cl de água 
4 colheres de chá de sal de mesa ( depende do gosto)

Preparar a salmoura

Deite um pouco de agua morna dentro de um copo e junte o fermento (deixe agir 10minutos ).

Num alguidar grande deita-se a farinha, e mistura-se com o sal, a seguir juntam-se  o fermento, mistura-se.
Aquece-se a água,(Não muito quente porque tem que meter as mãos dentro)  
Abre-se uma cavidade no centro da farinha e despeja-se a água.
Agora tem que se meter a mão na massa, mistura-se tudo muito bem, a massa fica agarrada às mãos,é muito chato mas fácil de resolver.
Com uma colher tire o máximo de massa que está agarrada aos dedos depois esfregue as mãos com farinha, deitando também um pouco de farinha sobre a massa.
Continue a amassar  até  deixar de colar as mãos ,À medida que se vai amassando o pão coloque água ou farinha se achar necessário.
Para amassar pegue na massa do existir para o interior e calque com o punho.
Agora faça uma bola polvilhe com farinha e deixe levedar 'fermentar' durante uma hora,Depois desse tempo, ou assim que a massa tiver crescido cerca do dobro
E altura de tender os pães, redondos ou compridos 
Coloque os pães numa travessa com um pano por cima e deixe fermentar uma hora; (O tempo de fermentação depende da temperatura ambiente)
Aqueça o forno  '200graus' ponha uma travessa a aquecer polvilhada com farinha e depois coloque os pães e deixe cozer, 35 a 40  min, conforme o tamanho dos pães.

PS:Pode rechear o pão com chocolate, chouriço, toucinho etc…
Para o fazer tenda o pão em bolas mais pequenas e depois estique-as ao no comprimento coloque o que pretender dentro e feche de modo a que se deixe de ver o recheio.

Se não ficar bem da primeira vez , não desanime, tente outra vez.

                    *******************************************************

Muito obrigado, à Leonor e  ao Victor pelo trabalho e paciência, penso que eles tiveram tanto prazer como nos em fazer este trabalho.
Isto  mostra como se fazia noutros tempos e ainda se faz, para cozer do bom pão e que pode ser comido uma semana ou duas depois de ser cozido.
Obrigado também a todos os que colaboraram.