domingo, 27 de janeiro de 2013

Receita De Pão Caseiro à Moda Antiga

RECEITA  DE PÃO CASEIRO


Ingredientes
1,5 kg de farinha para pão (tipo 65)
2 Saquetas de fermento de padeiro 
90 cl de água 
4 colheres de chá de sal de mesa ( depende do gosto)

Preparar a salmoura

Deite um pouco de agua morna dentro de um copo e junte o fermento (deixe agir 10minutos ).

Num alguidar grande deita-se a farinha, e mistura-se com o sal, a seguir juntam-se  o fermento, mistura-se.
Aquece-se a água,(Não muito quente porque tem que meter as mãos dentro)  
Abre-se uma cavidade no centro da farinha e despeja-se a água.
Agora tem que se meter a mão na massa, mistura-se tudo muito bem, a massa fica agarrada às mãos,é muito chato mas fácil de resolver.
Com uma colher tire o máximo de massa que está agarrada aos dedos depois esfregue as mãos com farinha, deitando também um pouco de farinha sobre a massa.
Continue a amassar  até  deixar de colar as mãos ,À medida que se vai amassando o pão coloque água ou farinha se achar necessário.
Para amassar pegue na massa do existir para o interior e calque com o punho.
Agora faça uma bola polvilhe com farinha e deixe levedar 'fermentar' durante uma hora,
Depois desse tempo, ou assim que a massa tiver crescido cerca do dobro


Depois de Amassado


Uma hora depois



E altura de tender os pães, redondos ou compridos 
Coloque os pães numa travessa com um pano por cima e deixe fermentar uma hora;            (O tempo de fermentação depende da temperatura ambiente)











Aqueça o forno  '200graus' ponha uma travessa a aquecer polvilhada com farinha, depois coloque os pães e deixe cozer, 35 a 40  min, conforme o tamanho dos pães.

Estes foram feitos cá em casa










E o resultado é este

Ou este 


PS:Pode rechear o pão com chocolate, chouriço, toucinho etc…
Para o fazer tenda o pão em bolas mais pequenas e depois estique-as ao no comprimento coloque o que pretender dentro e feche de modo a que se deixe de ver o recheio.

Se não ficar bem da primeira vez , tente outra vez.


sábado, 26 de janeiro de 2013

CABANAS ABRIGOS DO PASTOR


Por ignorância ou inconsciência elas vão desaparecendo.




Ignorância não é muito provável, todos nos sabemos o valor patrimonial destas cabanas e que por isso é preciso preserva-las.

Inconsciência, talvez, isto porque algumas pessoas não dão conta que se continua-mos a destruir o nosso património as gerações futuras só teram as fotografias para saber que estas coisas existiam na nossa terra. É pena que alguns não pensem assim.

É muito provável elas tenham sido construídas há vários séculos por pessoas que não sabiam ler nem escrever  (analfabetos) e agora são destruídas por pessoas que sabem ler e escrever (instruídas, cultivadas).
                       *****************************

: Como diz o Brasileiro, " não dá para entender"








Esta não é uma cabana de pastor, mas o modelo é o mesmo

 Ainda são pelo menos cinco a resistir.  Até quando ?

BURRO COM ENGARELAS



Mesmo se ele nos pregou muitas partidas,deitando-nos  para o chão quando via uma burra aparecer na sua frente, não deixou de ser  o nosso fiel companheiro durante muitos anos, para não dizer séculos.
Não é que a sua utilização tenha acabado, mas ela faz-se de outra maneira, as engarelas, como aqui vemos,  desapareceram, agora é mais para puxar a carroça.
E em alguns casos 'raros' lavrar


Albarda

terça-feira, 15 de janeiro de 2013

PIOLHOS - LADROS

Esta planta encontra-se na rua paralela à avenida, em frente à casa da Família Carvalheira, no balcão que eu penso ser propriedade das herdeiras do sr Miguel.
Ela  passa despercebida para a maior parte das pessoas e portanto ela já la estava em 1960.

Passagem obrigatória para muitos de nos quando ainda existia a 'escola velha'.
Como podem ver os frutos são umas bolinhas vermelhas que nos colhia-mos e depois de esmagadas na mão  serviam para esfregar no pescoço dum camarada e isso dava tanta comichão,            que talvez por isso, ' ficou a Chamar-se piolho-ladro'

A definição de Piolho-ladro no dicionário é a seguinte:


Piolho-ladro [Entomologia]  Piolho que parasita a púbis. = CARANGO, CHATO
Plural: piolhos-ladros.



Também nesta rua havia outra coisa que ficou na memoria de muitos cá da terra, era o famoso cão que se chamava moloto ou molotof, nos tínhamos que passar sempre em silencio na frente da porta, senão tínhamos a certeza que ele saia do pátio e ferrava o dente.

Mesmo se ele nos metia medo, também fazia uma coisa que toda a pequenada gostava de ver; como muitos de nos sabemos naqueles tempos as motas eram raras e como o sr Padre tinha uma, sempre  que ele passava com a mota na frente da porta era a corrida atrás da mota  e isso nos  gostávamos de ver,  talvez porque era a mota do sr. ,Padre, ele pelo contrário não gostava muito da brincadeira. 








BACALHAU COM NATAS




Ingredientes:


    600 gr   de  Bacalhau
    600 gr   de Batatas
    600 gr   de cebolas
    Azeite e  margarina




Corta-se a cebola às rodelas e leva-se a refugar juntamente com o azeite e a margarina, 
fritam-se as batatas aos quadrados,
Coze-se o bacalhau, depois de demollado (no mínimo 24 horas e mudar a àgua tres vezes),  desfia-se, depois de desfiado mistura-se à cebola juntamente com as batatas já fritas, mistura-se tudo e deita-se numa travessa de ir ao forno.

Para o Molho Branco


    150  de Farinha
    Meio litro de Leite
    duas gemas de ovos
    um pacotinho de Natas (200ml)
    Sal, pimenta, mustarda


Põe-se o leite num tacho e junta-se-lhe farinha, leva-se ao lume e meche-se até ficar grosso, tira-se do lume, deixa-se arrefecer um pouco e mistura-se às gemas mexendo bem, depois as natas, o sal, a pimenta e a mostarda, mistura-se tudo muito bem, depois de pronto deita-se por cima do bacalhau já na travessa e vai ao forno para gratinar ( alourar).

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Erosão nas Rochas (Fragas) Terrenho


Algumas  parecem ter sido feitas pela mão do homem.

Provérbios Populares

Se queres ser bom ervilheiro, semeia no crescente de Janeiro