sábado, 26 de novembro de 2011

TACOILA

Lembro-me que certas pessoas usavam por baixo dos joelhos este objecto chamado "Tacoila" feito de madeira e como era muito duro,  para não magoarem os joelhos,  colocavam uma almofada ou uma peça de roupa velha,
Ela servia, não só para lavar a roupa  no tanque, que em tempos eram vários , o do adro, ribeiro da aldeia Nova , cabeço , rua de baixo e Lajes.
Também 'obrigatoria' para lavar os soalho de madeira.
Lembramos que este trabalho era feito exclusivamente  por mulheres, mas depois que temos a escolha entre plástico, mosaico e soalho flutuante as coisas são muito mais fáceis  com a esfregona.

Esta é do Terrenho e està bem guardada






Imagem copiada no site: copyrglrt http://numao free.fr












JOGO DO SOLA SAPATO




Sola, sapato,
Rei, rainha
Foi ao mar
Buscar sardinha
Para a mulher
do juiz
Que está presa
Pelo nariz;
Salta a pulga
Na balança
Que vai ter
Até à França,
Os cavalos
A correr
As meninas
A aprender,
Qual será
A mais bonita
Que se vai
Esconder?

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Provérbios Populares

Perde-se o velho por não poder e o novo por não saber

domingo, 20 de novembro de 2011

A DESFOLHADA DO MILHO

O cultivo do milho,mesmo se agora já se faz em muito menos quantidade que noutros tempos, continua a ser cultivado na nossa região.
 Esta planta gosta muito de calor e água. 
A sementeira é feita nos princípios de Maio; em Junho é sachado para tirar as ervas daninhas e mondado. 
A monda consiste em tirar um pé de milho mais fraco, que esteja junto com outro, para que aquele que se mostra mais forte se possa desenvolver melhor.
Em Junho, começam as regas.. 
Quando o milho cresce e que a espiga já começa a estar criada, cortam-se a canas, ou seja a parte que fica a seguir à espiga, que é um óptimo alimento para o gado.
Nos fins de Setembro, princípios de Outubro corta-se o milho que, noutros tempos era transportado para as eiras em carros de bois, ou carregado nos burros. 
Na eira fazia-se a desfolhada, dizemos na eira, mas tambem podia ser num quinteiro ou mesmo no terreno onde o milho foi criado.
Mangual



A desfolhada noutros tempos
















                                *******************************************                                                                                                                               À medida que se desfolha,  ia-se amontoando as espigas em cestos de verga  e depois deitados na eira e ai ficava  a secar durante vários dias para depois ser malhado com o mangual," isto era antigamente, hoje as coisas estão muito mais fáceis porque todas estas coisas são feitas à maquina"   

Os mais jovens participam entusiasmados nas desfolhadas,  sempre na esperança de encontrar milho-rei,( O milho-rei é a espiga, vermelha e também pode ser de várias cores e que era muito raro encontrar ), o felizardo(a) que encontra-se uma tinha  o direito de dar uma volta a todos os presentes , distribuindo abraços.

alguns exemplos de milho rei




 

 
















Antigamente, esta era uma oportunidade única para se aproximar fisicamente das raparigas , das namoradas, até das noivas porque, na época, as convenções sociais eram muitas e a vigilância por parte dos pais era muito apertada. 

A desfolhada ou esfolhada ou descamisada termina sempre  com a merenda,  que muitas vezes era uma sardinhada .






JOGO DA BILHARDA

Necessário: Espaço amplo ou “lameiro” (prado); um pau de 1cm para cada jogador e uma bilharda (pau de 8 a 10cm).



N.º de Jogadores: 3 a 6.






Os jogadores dispostos de forma circular, separados de dois metros. Cada qual faz uma pequena poça junto de si, no qual assenta a extremidade do seu pau.
Para determinar qual é o jogador que fica coma bilharda em primeiro lugar, um deles pega em todos os paus e bilharda e atira-os, simultaneamente, por cima da cabeça para trás das costas, para longe. O dono do pau que fica mais próximo da bilharda é o primeiro a lançar. Então, após todos estarem preparados, isto é, com a extremidade do seu pau na sua poça, o que tiver a bilharda lança-a de forma que caia verticalmente no centro do círculo. Os outros podem bater-lhe e atirá-la para longe. Se isso acontecer, quem a lançou vai imediatamente busca-la e tenta metê-la numa das poças dos outros que, entretanto, têm que ir esfuracar (esburacar), obrigatoriamente, na poça de quem foi buscar a bilharda. Se o conseguir fica o dono da poça. Se bater na bilharda e falhar fica ele com a bilharda (passa a ser ele a lançá-la ao ar). Se falharem duas ou mais vezes, fica com a bilharda o primeiro a levantar o pau da sua poça. Perde o jogador que ficar com a poça maior, pois é sinal que gastou muito tempo a ir buscar a bilharda.

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

PIA DA MOURA ENCANTADA ** TERRENHO **


As  mouras encantadas são espíritos, seres fantásticos com poderes sobrenaturais dos folclores português e galego. São "seres obrigados por oculta força sobrenatural a viverem em certo estado de sítio como que entorpecidos ou adormecidos, enquanto determinada circunstancia lhes não quebrar o encanto". Segundo antigos relatos populares, são as almas de donzelas que foram deixadas a guardar os tesouros que os mouros encantados esconderam antes de partirem para a mourama.

As lendas descrevem as mouras encantadas como jovens donzelas de grande beleza ou encantadoras princesas e "perigosamente sedutoras" Aparecem frequentemente cantando e penteando os seus longos cabelos, louros como o ouro ou negros como a noite, com um pente de ouro, e prometem tesouros a quem as libertar do encanto.

Podem assumir diversas formas e existe um grande número de lendas, e versões da mesma lenda, como resultado de séculos de tradição oral. Surgem como guardiãs dos locais de passagem para o interior da terra, os locais "limite", onde se acreditava que o sobrenatural podia manifestar-se. Aparecem junto de nascentes, fontes, pontes, rios, ribeiros, poços, cavernas, antigas construções, velhos castelos ou tesouros escondidos.


                        **************************************



Interior da pia







Exterior  da pia
  


              








 






                                                                *****************


 A seguir  Um video e A Lenda da Pia Da Moura
 

                                                      
  video
                                          

                              Aqui fica a Lenda Da Pia Da Moura

                                                         ***********
Contam as gentes mais antigas, que já os seus pais e os seus avós diziam que, num ribeiro perto da quinta do bóco , existe uma Pia muito antiga, a que nós chama-mos pia da moura. Esta pia está ligada a uma bela lenda: a lenda da moura encantada.
 Dizem pois estas gentes  que foi junto a essa Pia que há muitos, muitos anos se consagrou uma bela história de amor:
 Uma bela menina de cabelos louros, segundo uns, ou de cabelos negros, afirmam outros, de origem árabe encontrava-se junto a essa Pia, todos os dias com o eleito do seu coração.

Contudo, um belo dia o seu amor teve de se ausentar para ir guerrear noutras terras. Este prometeu-lhe, porém, que voltaria a encontrá-la junto a essa Pia. 
A bela moura esperou, esperou mas o seu apaixonado nunca mais retornou pois teria morrido no combate. 
Dizem então as gentes,  que essa bela moura aparecia ai, junto a essa Pia, todas as noites e que na noite de São João havia até quem a ouvisse a cantar e a chorar as suas mágoas.

 A lenda da Pia da moura encantada, acompanharam o imaginário destas gentes que passaram esta bela história de geração em geração.

                    

domingo, 13 de novembro de 2011

Provérbios Populares

Pelo S. Martinho, semeia fava e linho

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Chá de Erva Cidreira

Erva cidreira

Esta planta exerce uma acção sedativa sobre o estado de ansiedade e nervosismo, ao acalmar os nervos , ajuda por sua vez a digestão.
Também se revela eficaz no alivio dos estados febris.
E aconselhável que a infusão, seja feita com folhas frescas

domingo, 6 de novembro de 2011

Capela de S. Sebastião TERRENHO



O ""velho " S. Sebastião , que já perdeu algumas setas.

sábado, 5 de novembro de 2011

LAGAR ANTIGO





Mais um lagar, este fica entre a fraga da raposa e a quinta do boco, a 200 metros de u um outro que já aqui mostramos, temos a dizer que nesta zona, há vários lagares e uma sepultura, o que quer dizer que povos muito antigos viveram por estes lados e também podemos afirmar que gostavam da pinguinha.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Provérbios Populares

Quem poda sem colete, vindima sem cesta