quinta-feira, 24 de março de 2011

Oração a Santa Bàrbara dos Trovões

Santa Bárbara bendita
Que no céu está escrita
Com papel e água benta
Nosso senhor nos livre desta tormenta


Santa Bárbara se vestiu e se calçou
Ao caminho se deitou
Jesus Cristo a encontrou e lhe perguntou:
- Onde vais Bárbara?
- Vou a Jerusalém, arrumar esta trovoada
Onde não haja pão nem vinho
Nem flor de rosmaninho
                         
                  **************************


Não é que a saiba de cor, mas às vezes, quando ouço trovejar, vem-me  à
ideia esta ladainha que os mais antigos diziam repetidamente enquanto os trovões estoiravam por cima de nós e eu sem saber onde me meter.
Já não tenho ideia se o cheguei a fazer ou se era porque os mais velhos diziam, que metendo-se debaixo dos grossos e ásperos cobertores da cama, ficávamos mais protegidos.

1 comentário:

Anónimo disse...

Boa tarde, para todos que visitam o blog,essa oração, eu rezo até hoje
quando escuto o trovão,desde criança que escutava rezar toda a vez que se ouvia o trovão,por isso sempre que posso agradeço,aos autores do blog,por nos fazerem recordar muitas
coisas,que ás vezes já esquecidas

Um abraço

Virgínia Cardoso