segunda-feira, 11 de outubro de 2010

O Livro da Segunda Classe - Edição de 1958

Hoje trazemos à memória mais um livro de leitura do ensino primário. Trata-se de um dos populares livros únicos, dos anos 50, edição do Ministério da Educação Nacional, designado de "O Livro da Segunda Classe".
Este livro durante muitos anos fez equipa com outros populares livros únicos, alguns já aqui recordados, como "O Livro da Primeira Classe" e o "Livro de Leitura da 3ª Classe", ambos dos anos 50 e que perdurariam durante os anos 60 como livros de referência para tantos alunos portugueses dessas décadas, em pleno Estado Novo.
Tal como os seus companheiros editoriais, este livro é muito bonito, com belas e coloridas ilustrações (ainda não consegui identificar a sua autoria), contendo leituras várias, já adequadas à classe a que se refere e ainda com ensinamentos sobre doutrina cristã e aritmética. Por conseguinte era um livro que servia três propósitos importantes do ensino da altura.
Para todos, e foram muitos, quantos aprenderam a partir deste belo livro escolar, aqui ficam algumas das suas inesquecíveis páginas, onde cada uma, estou certo, representa um naco de saudades e avivar de memórias arrancadas um dos tempos mais belos da nossa vida: A infância.
livro da segunda classe_santa nostalgia_01
livro da segunda classe_santa nostalgia_02
livro da segunda classe_santa nostalgia_03
livro da segunda classe_santa nostalgia_04
livro da segunda classe_santa nostalgia_05
Para ver o resto do livro: Clic aqui
*******************************************************************
Termino com a publicação de um bucólico poema de Francisco Palha, incluso neste livro de leitura da segunda classe:
Avé Maria
No sino da freguesia Três badaladas ouvi. Sobre a terra úmida e fria, De joelhos, mesmo aqui, Oremos, que é findo o dia, Avé Maria!
Descendo da serrania, Já o pastor ao curral Os fartos rebanhos guia. De abundância ao de hoje igual, Dai-lhe amanhã outro dia, Virgem Maria!
A mãe, que o filho cria, Já no berço o vai deitar. Um sono tranquilo envia Sobre o seu tecto poisar Até ao romper do dia, Virgem Maria!
Francisco Palha
**************************************************************
Fonte: Santanostalgia livros escolares

1 comentário:

Anónimo disse...

Foi bom matar saudades.

Como é bom recordar.

Obrigado.